Hemodiálise: o que é, para que serve, quem faz e riscos

A hemodiálise é um procedimento médico que pode ser usado para remover toxinas, resíduos e excesso de fluidos do corpo. É uma importante forma de tratamento para quem tem insuficiência renal e pode melhorar a qualidade de vida das pessoas acometidas por essa condição. Nesta postagem do blog, abordaremos tudo o que você precisa saber sobre hemodiálise, incluindo o que é, por que é feita, quem a realiza e os riscos potenciais associados a ela.

O que é hemodiálise?

A hemodiálise é um procedimento médico que utiliza máquinas especiais para filtrar resíduos e fluidos do corpo. Geralmente é usado para tratar pessoas com insuficiência renal. Durante a hemodiálise, o sangue é removido do corpo e passado pela máquina de hemodiálise. A máquina limpa o sangue de resíduos e fluidos extras e depois o devolve ao corpo. A hemodiálise ajuda as pessoas com insuficiência renal a permanecerem vivas, pois seus rins não conseguem mais filtrar o sangue adequadamente. A hemodiálise pode ser feita em casa ou em um hospital ou centro de diálise, dependendo da condição do indivíduo.
O processo de hemodiálise envolve algumas etapas: primeiro, duas agulhas são inseridas em uma veia, geralmente no braço. Uma das agulhas retira o sangue do corpo e o passa para um tubo conectado à máquina de hemodiálise. A máquina então filtra toxinas, eletrólitos e água extra do sangue. Finalmente, o sangue limpo é devolvido ao corpo através da outra agulha. Durante esse processo, eletrólitos como potássio e sódio, bem como cálcio e magnésio, podem precisar ser adicionados de volta ao sangue.

Para que serve a hemodiálise?

A hemodiálise é um processo usado para tratar a insuficiência renal, também conhecida como doença renal terminal (ESRD). O processo ajuda a filtrar os resíduos e o excesso de fluidos do corpo, para que o corpo possa funcionar adequadamente. Isso é feito usando uma máquina e um dialisador especial que filtra o sangue e o devolve ao corpo. A máquina bombeia o sangue através do dialisador, que contém pequenas fibras que agem como um filtro para remover toxinas, excesso de líquido e eletrólitos do sangue. O sangue limpo é então devolvido ao corpo. A hemodiálise é mais comumente usada para ajudar pessoas cujos rins são incapazes de funcionar normalmente e não podem mais realizar seu trabalho de filtrar o sangue e remover resíduos e excesso de fluido do corpo. A hemodiálise é um tratamento importante para ESRD e pode ajudar a manter a pessoa viva. Também é usado para controlar sintomas como pressão alta e sobrecarga de líquidos. Em alguns casos, a hemodiálise pode ser usada em conjunto com outros tratamentos, como um transplante de rim.

Hemodiálise
Hemodiálise

Quem faz hemodiálise?

A hemodiálise é normalmente administrada por uma enfermeira ou técnico especialmente treinado em um hospital, centro de diálise ambulatorial ou outra instalação especializada. É realizado por um profissional médico que possui amplo conhecimento das diferentes máquinas e dialisadores disponíveis, bem como de seu uso e manutenção. Em alguns casos, os pacientes podem receber hemodiálise em casa com treinamento da equipe médica. Isso pode permitir maior conveniência e flexibilidade.
Os pacientes devem ter um cateter, que é um tubo inserido em uma grande veia que fornece acesso à corrente sanguínea. Uma porta de acesso permite que a solução de diálise seja entregue diretamente na corrente sanguínea do paciente. O paciente também requer uma máquina de rim artificial, que filtra o sangue e remove resíduos e fluidos extras.
A hemodiálise é um procedimento médico sério e só deve ser realizado sob a supervisão de um médico experiente. Os pacientes devem ser monitorados de perto durante todo o processo para garantir que seus sinais vitais permaneçam estáveis ​​e que o equipamento esteja funcionando corretamente.

Quais são os riscos da hemodiálise?

A hemodiálise pode ter riscos a curto e longo prazo. A curto prazo, a hemodiálise pode causar pressão arterial baixa, tontura, dor de cabeça, náusea, vômito, cãibras musculares e anemia. Os riscos a longo prazo incluem infecção, danos às veias usadas para diálise e diminuição da capacidade do corpo de produzir glóbulos vermelhos.
Além disso, a hemodiálise pode ser difícil para o corpo, pois remove grandes quantidades de água e eletrólitos do corpo durante o tratamento. Para repor esses eletrólitos e fluidos, os pacientes podem precisar de medicamentos adicionais após o tratamento.
Os pacientes que fazem hemodiálise também podem apresentar risco de hipercalemia (muito potássio no sangue), hipocalcemia (pouco cálcio no sangue) ou acidose metabólica (muito ácido no sangue). Todas essas condições podem causar sérios problemas de saúde se não forem tratadas.
Para minimizar o risco de complicações da hemodiálise, os pacientes devem seguir cuidadosamente as instruções do médico e praticar bons hábitos de higiene. Além disso, eles devem ter consultas regulares de acompanhamento com seu médico para monitorar seu progresso e garantir que estão recebendo o melhor atendimento possível.

Know More

Perguntas Frequentes hemodiálise?

O que é hemodiálise?

A hemodiálise é um processo de filtragem do sangue quando os rins não são mais capazes de fazê-lo. Durante a hemodiálise, o sangue passa por uma máquina fora do corpo que funciona como um rim artificial. A máquina filtra resíduos e fluido extra do seu sangue, que é então devolvido ao seu corpo.

Para que serve a hemodiálise?

A hemodiálise é normalmente usada quando os rins de alguém não são mais capazes de filtrar os resíduos e fluidos extras em seu corpo. É mais comumente usado para pessoas com doença renal terminal, mas também pode ser usado para tratar outras condições médicas, como desidratação grave ou insuficiência cardíaca.

Quem faz hemodiálise?

Uma equipe de profissionais médicos é responsável pela prestação de cuidados de hemodiálise. Essa equipe geralmente inclui enfermeiras, nutricionistas, assistentes sociais e nefrologistas (especialistas em rins).

Quais são os riscos da hemodiálise?

Como em qualquer procedimento médico, existem certos riscos associados à hemodiálise. Esses riscos incluem infecção, pressão arterial baixa, dores de cabeça, cãibras musculares e dificuldade para dormir. Em alguns casos, foram relatadas complicações graves, como acidente vascular cerebral, parada cardíaca e embolia gasosa.

O que posso fazer para facilitar a hemodiálise?

Embora a hemodiálise possa ser um processo difícil, há algumas coisas que você pode fazer para torná-lo mais fácil. Comer uma dieta balanceada, praticar exercícios regularmente, tomar os medicamentos prescritos no horário e comparecer às consultas regulares de acompanhamento pode ajudar a melhorar sua saúde geral e tornar o processo de hemodiálise mais suave.

A evidência científica é caracterizada pela sua natureza empírica, apoiando-se em observações e dados mensuráveis ​​para apoiar ou refutar hipóteses. O método científico, uma abordagem sistemática de investigação, orienta os pesquisadores na formulação de questões, na condução de experimentos e na obtenção de conclusões. Esta metodologia garante que os resultados sejam repetíveis, verificáveis ​​e sujeitos a revisão pelos pares, promovendo a transparência e a fiabilidade.

2 comentários em “Hemodiálise: o que é, para que serve, quem faz e riscos”

Os comentários estão encerrado.