Lavagem do estômago – tudo o que você precisa saber

A lavagem do estômago é um procedimento médico usado para limpar o conteúdo do estômago. Às vezes é referido como bombeamento do estômago ou lavagem gástrica. A lavagem estomacal pode ser realizada por vários motivos, inclusive para diagnosticar uma condição médica ou tratar um envenenamento. Nesta postagem do blog, explicaremos o que é a lavagem estomacal, quando é indicada e como é feita. Também discutiremos os riscos potenciais e os efeitos colaterais associados a esse procedimento. Esperamos que, ao final deste post, você tenha um melhor entendimento sobre a lavagem estomacal e como ela funciona.

O que é lavagem estomacal?

A lavagem estomacal, também conhecida como lavagem gástrica ou bombeamento estomacal, é um procedimento usado para livrar o estômago de seu conteúdo. Às vezes, é usado em situações médicas de emergência, como envenenamento ou overdose de drogas, mas também pode ser usado em alguns casos médicos quando um paciente ingeriu uma grande quantidade de material estranho, como objetos pontiagudos ou substâncias cáusticas. Durante o procedimento, um tubo é inserido no estômago do paciente e os líquidos são bombeados para dentro e para fora para expulsar o conteúdo. Em alguns casos, o tubo pode ser deixado no local para permitir a drenagem contínua até que o estômago esteja limpo.
Durante a lavagem do estômago, os profissionais médicos usam solução salina estéril para eliminar qualquer material que possa permanecer no estômago. Além disso, medicamentos como carvão ativado ou outros agentes absorventes podem ser adicionados à solução salina para ajudar a absorver toxinas ou venenos. O procedimento pode ser realizado com ou sem sedação, dependendo da situação e do nível de conforto do paciente.

Lavagem do estômago
Lavagem do estômago

Quando é indicado?

A lavagem estomacal, também conhecida como lavagem gástrica ou bombeamento estomacal, é um procedimento usado para lavar o conteúdo do estômago. Isso é feito quando uma pessoa ingeriu uma substância potencialmente perigosa que pode ser tóxica ou ter outros efeitos perigosos. Geralmente é feito em ambientes médicos e geralmente é indicado quando uma pessoa ingeriu uma grande quantidade de um material perigoso, como uma overdose de drogas ou se houver suspeita de ingestão de venenos ou outras substâncias tóxicas.
Também pode ser usado em casos de intoxicação por álcool, quando alguém teve uma overdose de medicamentos ou quando é necessário limpar o estômago após uma tentativa de suicídio. Em alguns casos, também pode ser usado para diagnosticar distúrbios gastrointestinais.
Além das indicações médicas, a lavagem estomacal pode ser utilizada para diagnosticar alergias alimentares. Ao introduzir pequenas quantidades de alérgeno no estômago e eliminá-lo, os médicos podem determinar se há uma reação alérgica. No entanto, esta técnica não é tão amplamente utilizada quanto os métodos mais convencionais de diagnóstico de alergias alimentares.

Como isso é feito?

A lavagem do estômago, também conhecida como lavagem gástrica, é um procedimento usado para remover substâncias perigosas ou indesejadas do estômago. Geralmente é feito em um ambiente de emergência quando uma pessoa ingeriu uma substância tóxica ou perigosa. Durante o procedimento, o médico insere um tubo longo e fino (chamado sonda nasogástrica) através do nariz ou da boca do paciente e desce pelo esôfago até o estômago. O tubo é então usado para administrar uma combinação de solução salina e medicamentos para induzir o vômito. A solução é então drenada do estômago por sucção. Em alguns casos, o médico também pode usar um dispositivo especial com pequenas agulhas para raspar qualquer substância remanescente das paredes do estômago.
O processo normalmente leva cerca de 30 minutos e envolve a remoção de vários litros de líquido do estômago. Após a conclusão da lavagem, a sonda nasogástrica é removida e o paciente é monitorado quanto a quaisquer sinais de reações adversas. Dependendo da situação, o médico pode decidir repetir o processo se necessário.

Riscos e Complicações

A lavagem estomacal tem alguns riscos associados e complicações potenciais, incluindo danos ao esôfago, garganta e estômago, bem como irritação nas passagens nasais, boca e olhos. Também é possível que parte do conteúdo do estômago seja aspirado (inalado) durante o procedimento.
Além disso, existe o risco de perfuração da parede do estômago, infecção e aspiração de corpos estranhos (como comprimidos). O uso de anestesia pode aumentar os riscos envolvidos. Se uma pessoa estiver sedada durante o procedimento, ela pode sentir náuseas, vômitos, dificuldade para respirar e problemas cardíacos.
É importante observar que indivíduos com certas condições médicas podem não ser capazes de se submeter à lavagem estomacal com segurança. Por exemplo, indivíduos com histórico de estenose ou perfuração esofágica não devem receber esse procedimento devido ao potencial de dano ao trato digestivo. Além disso, indivíduos com histórico de doença renal ou hepática devem evitar o procedimento, pois pode ser difícil para o corpo processar a solução de lavagem.

Know More

A evidência científica é caracterizada pela sua natureza empírica, apoiando-se em observações e dados mensuráveis ​​para apoiar ou refutar hipóteses. O método científico, uma abordagem sistemática de investigação, orienta os pesquisadores na formulação de questões, na condução de experimentos e na obtenção de conclusões. Esta metodologia garante que os resultados sejam repetíveis, verificáveis ​​e sujeitos a revisão pelos pares, promovendo a transparência e a fiabilidade.